top of page

Entenda a importância de uma iluminação correta numa aplicação de visão artificial

Uma boa iluminação faz toda a diferença na captura de imagens, pois é capaz de revelar os menores defeitos da superfície em que incide. Assim, é importante conhecer as principais técnicas de iluminação para fazer a melhor especificação, de forma a ser adequada à aplicação de visão artificial que se pretende empregar.

Existem diferentes técnicas de iluminação, cada uma apropriada para ressaltar os aspectos de uma determinada superfície que será analisada numa aplicação de visão artificial. As principais técnicas utilizadas são:


Iluminação Frontal

Esta é a técnica mais comum de iluminação, pois é muito útil em superfícies opacas, como papé


is, borrachas e tecidos. Dessa forma, a câmera posiciona-se apontada para o objeto na mesma direção da luz, de maneira que a câmera consiga receber a luz refletida do objeto, isso garante que todos os detalhes da parte superior do objeto sejam vistos.




Iluminação por Campo Escuro (DARK FIELD)


Esta técnica é utilizada para ressaltar os defeitos superficiais como ranhuras, vincos, fendas, entre outros; ou para detectar, identificar e ler caracteres, códigos de matriz ou de barras gravados em relevo. Normalmente, utilizam-se anéis de luz, que emitem a luz em direção perpendicular em relação a câmera. Assim, essa técnica é ideal para destacar os contornos do objeto a ser observado.





Iluminação por Contraste (BACKLIGHT)


Esta técnica é utilizada quando o objeto está situado entre a iluminação e a câmera, sendo utilizada também em materiais translúcidos ou transparentes, a fim de visualizar manchas, riscos e rachaduras, para fazer um melhor controle de qualidade. Assim, com essa técnica é possível reconhecer a silhueta do objeto por contraste e realizar medições com um alto nível de precisão, ainda que não permita reconhecer os detalhes superficiais das peças que serão inspecionadas.





Iluminação Difusa – Sobre o Mesmo Eixo ou Coaxial

Esta técnica é utilizada para iluminar objetos re flexivos, como PCBs, etiquetas reflexivas, inspeção de impressão sobre alumínio, entre outros. Assim, a luz é emitida lateralmente sobre um espelho semi-transparente “beam splitter”, que desvia os raios de luz na mesma direção que o eixo da câmera, obtendo-se uma luz difusa homogênea. É ideal para objetos metálicos ou outros materiais de alta reflexão.





A LLK é especializada em sistemas de visão artificial e, em cada aplicação, faz uma seleção criteriosa de equipamentos e hardware para o projeto, incluindo a iluminação mais adequada.

Sempre que possível, as amostras do objeto que será analisado são coletadas e avaliadas em nosso LLK LAB para uma prova de viabilidade da aplicação, assim como da possibilidade de um bom destaque luminoso do que será inspecionado, proporcionando projetos e aplicações de alta confiabilidade e eliminação de interferências externas.

bottom of page